Peça destaque: Alcoómetro centesimal de Gay-Lussac

Fabricado entre a década de 40 e 70 do séc. XX pela empresa portuguesa “Hebel”, fundada por José Jácome responsável pelo laboratório da Junta Nacional do Vinho e, incorporada em 1986 na empresa “Vitrilab”.
Este instrumento em vidro apresenta superiormente uma haste graduada com três escalas -CartierTessa e Centesimal - e inferiormente um vaso cónico com esferas de chumbo que serviam para que o instrumento flutua-se na posição vertical quando emergido.
Dispositivo usado para determinar a concentração alcoólica de um destilado, indicando a concentração do álcool em volume, expresso pela sua unidade de medida, grau Gay-Lussac (GL).
A escala centesimal, calibrada para uma temperatura de 15C, encontra-se dividida de modo a que cada grau do alcoómetro represente um centésimo do volume desse mesmo álcool, marcando a zero a água destilada e a 100 o álcool puro. Sempre que a temperatura do líquido durante o ensaio for inferior ou superior a 15C, torna-se necessário recorrer à tabela de correção alcoométrica proposta por Gay-Lussac, de modo a determinar a riqueza real em álcool.
O naturalista francês Joseph Louis Gay-Lussac (1778-1850) está associado a grandes avanços na Física e na Química, tendo sido um dos primeiros cientistas a fazer o estudo quantitativo dos gases. Outra área significativa do seu trabalho foi o desenvolvimento de análises volumétricas. Em 1821, inventou o alcoómetro centesimal, e a sua tabela foi adotada como padrão em França, segundo a Lei de 24 de junho de 1824 e, mais tarde, a nível internacional pelas alfândegas para a cobrança dos direitos dos líquidos espirituosos.