Relação entre o cérebro e o comportamento humano


Sara Cavaco
Neuropsicóloga


Licenciada em Psicologia (Faculdade de Psicologia e Ciências da Universidade do Porto) e especialista em Neuropsicologia (Ordem dos Psicólogos Portugueses). Doutorada em Ciências Biomédicas - Neurociências (Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa). Fellow em Neuropsicologia e Neurociências Cognitivas (2000-2002) e investigadora (2002-2017) na University of Iowa Carver College of Medicine. Residência em Neuropsicologia Clínica e Reabilitação Neuropsicológica (2002) na Mayo Graduate School of Medicine. Neuropsicóloga e responsável da Unidade de Neuropsicologia do Centro Hospitalar Universitário do Porto desde 2009.


Quais as principais linhas orientadoras dos trabalhos de investigação que tem desenvolvido?

As três principais linhas de investigação que tenho desenvolvido nos últimos anos no CHUPorto são: a normalização e validação de instrumentos de avaliação neuropsicológica; a exploração de preditores de variabilidade clínica em doenças neuroimunológicas e/ou neurodegenerativas; e a exploração da eficácia de protocolos de reabilitação neuropsicológica.


Do conjunto de trabalhos de investigação em que tem participado qual o projeto que destacaria como o mais gratificante?

Os estudos de normalização e validação de instrumentos de avaliação neuropsicológica para a nossa população são muito trabalhosos, mas têm um efeito estrutural na área das neurociências em Portugal, facilitando o seu avanço. O conhecimento científico produzido por estes estudos, além de ser fundamental para a prática clínica da neuropsicologia no CHUPorto, é muito gratificante perceber que ajuda de forma direta outros clínicos e investigadores do nosso país.


De que forma a sua investigação influencia a prática clínica que desenvolve diariamente?

Grande parte dos estudos que realizo são multi-disciplinares. São trabalhos colaborativos que envolvem quase sempre a neurologia, mas também a anestesia, a imunologia clínica, a neurocirurgia, a neurofisiologia, a neurorradiologia, a oftalmologia e a paramiloidose. Estes estudos de investigação desenvolvidos no CHUPorto permitem aumentar o valor informativo das avaliações neuropsicológicas realizadas na prática clínica, além de contribuírem para o conhecimento científico na área das neurociências.

Qual foi a sua motivação para ingressar na área da investigação?

A minha motivação primordial é contribuir para a prática clínica baseada na evidência. Subjacente está o meu fascínio contínuo por compreender cada vez mais e melhor a relação entre o cérebro e o comportamento na saúde e na doença.

Qual o artigo que gostou mais de ver publicado? Porquê?

Olho para o caminho percorrido com serenidade e alguma noção de realização. Mas, encantam-me mais os artigos que publicarei no futuro do que os que já foram publicados, porque estou sempre mais interessada nas perguntas que se encontram por responder, do que nas respostas que já foram dadas.



Departamento de Ensino, Formação e Investigação
Hospital de Santo António
Centro Hospitalar Universitário do Porto

Contactos

Largo do Prof. Abel Salazar, 4099-001 Porto, Portugal
(+351) 222 077 545